Publicado por: adrianemaraujo | 15/07/2009

Chamado uma questão de amor a Deus

Queria compartilhar um pouco de como foi o chamado de Deus pra minha vida no ministério de dança. Pra quem não sabe faço parte do Ministério de Artes do Projeto Vida Nova de Irajá. Lá o teatro e a dança se unem num só ministério. Mas o meu chamado específico tem sido na Dança, na adoração e evangelização com danças ao Senhor Jesus, o Rei dos Reis. 

Eu sou evangélica desde 1991, onde eu conheci Jesus e iniciei minha carreira cristã. Ainda bem jovenzinha despontei ministerialmente, com 13 anos fui convidada pra pregar na igreja que pertencia e dali fui rompendo. Aos 18 anos era líder dos Jovens na igreja, onde fiz um lindo trabalho pra honra e glória do Senhor. Trabalhei na secretaria da igreja, auxiliando a secretária, trabalhei por muitos anos com crianças que hoje, mesmo eu ainda sendo nova (rsrsrsrsrs), encontro as crianças daquela época praticamente adultos e levo cada susto (rsrsrsrs). E de vez em quando o Senhor edifica a minha vida quando eles testemunham da época que eu ministrava coisas que eles jamais esquecerão. Isso é muito lindo, é recompensador. Aleluia!

Entre os 21 e 24 anos tive uma caída espiritual muito grande. E infelizmente, me afastei dos caminhos do Senhor. Eu conhecia a Jesus de ouvir falar e de ler, mas ainda não tinha tido uma experiência com tudo que eu lia na bíblia. Eu era de uma igreja tradicional, não tinha mergulhado no Espírito Santo. Passei por uma fase de decepção muito profunda, sabia que Jesus estava no Seu trono vendo tudo que estava acontecendo, mas não entendia que Ele estava ao meu lado, bem mais perto do que eu pensava. E um dia eu disse a Deus: “Pai eu sei que vc é real, eu conheço a Tua Palavra, mas eu sei que lá fala do Espírito Santo e de que Ele é poderoso e fez grandes coisas com a tua igreja primitiva, se o Senhor realmente me quer, mostra pra mim esse poder, pois eu sinto que é isso que falta em mim. Do jeito que eu era eu não quero mais, pois na primeira luta dolorosa eu perdi e, eu sei que com o Seu poder eu sou mais do que vencedora. Mas eu preciso experimentar disso.”

Pronto, dali abriu o caminho, assim eu creio. Pois num belo dia, estava indo ao trabalho, estava na estação de trem, e ouvi um “Psiu”. Não identifiquei de onde era, mas o “Psiu” foi mais alto, e eu percebi que vinha do lado de fora da estação e lá estava uma igreja. Fiquei assustada, meu coração ardeu e fui trabalhar e passei o dia esperando a hora de voltar pra ir naquela igreja, no fundo sabia que era Deus que me chamava. No retorno do trabalho, desci a estação correndo e entrei naquela igreja, não havia culto, mas um senhor estava lá limpando a igreja, perguntei quais eram os dias de culto e perguntei se aquela igreja era tradicional ou pentencostal. E ele riu e disse: Bem pentencostal. Senti como se um bálsamo caisse no meu coração, sorri pra ele e fui embora. Quando foi no domingo seguinte no horário certinho entrei por aquelas portas. Renovei meus votos com Jesus e nunca mais saí da presença Dele. Lá fui tratada, curada, pedi para ser batizada novamente (uma questão pessoal), fui batizada no Espírito Santo e tive um encontro com Deus.

Nessa igreja trabalhei bastante, ajudava o Pastor com crianças, tinha grupo familiar em minha casa com jovens mulheres. Trabalhei muito no encontro, palestrava, ministrava e entrei pra intercessão. Sendo que, fui convidada pra ser intercessora do Ministério de Dança. Acompanhei esse ministério e vivemos coisas tremendas na presença do Senhor. Mas nunca me vi habilitada pra dançar ministerialmente. Apesar que desde que conheci o Fogo do Espírito Santo não há um culto em que eu não dance na presença Dele (rsrsrsrs). Bom, nesse meio tempo conheci meu esposo, pois verdadeiramente comecei a cuidar das coisas do Senhor e as bençãos correram atrás de mim. A experiência de ter conhecido meu esposo eu conto em outra ocasião, porque foi um milagre de Deus. Ele é ouro de Deus pra mim. Fui para igreja que ele pertencia, no início por obediência, pois eu amava e amo demais a igreja onde o Senhor me formou. Mas com o tempo entendi tudo, Deus estava me adornando, tratando comigo, ampliando a minha visão. Lá fui ordenada a Diaconisa, ministrava, evangelizava, tocava (isso é uma outra história de milagre). Acompanhava meu então noivo e depois esposo em tudo. A minha mente foi completamente renovada ao amor de Deus pelas vidas. Entendi verdadeiramente que Deus não faz acepção de pessoas e não julga pela aparência. Como eu precisava entender isso! Até que tivemos nossa filhinha e eu já tinha um filho. E o ritmo da nossa igreja era muito constante, não estávamos conseguindo acompanhar e servir como antes pois nós constítuimos uma família que é o nosso primeiro ministério. Já era Deus falando conosco, o meu esposo viajou e foi conversar com o Pastor presidente, pois várias coisas Deus estava falando e nos mostrando e queríamos uma direção espiritual. Ele foi a São Paulo e teve um lindo momento com o Pastor que na hora recebeu uma revelação de Deus, pois via o meu esposo com um cajado na mão no meio de muita gente e que não era mais aonde ele estava. Confirmando tudo que o Senhor estava nos falando, o poder de Deus era tanto que o Pastor pediu pro meu esposo orar por ele. Muito tremendo! E Deus nos chamou para o Projeto Vida Nova, pois era a igreja que o meu esposo era desde a adolescência e por uma direção de Deus saiu para conhecer e aprender sobre tribos urbanas, assim eu creio. A nossa igreja tem mais de 2 mil membros, uma igreja linda e enorme. Quando chegamos pensamos assim: “Jamais nos verão”. Conversamos com o Apóstolo e ele nos recebeu com amor lembrou do meu esposo na época da sua adolescência e nos deu uma palavra: “Zerem tudo, recebam de Deus, participem de tudo que puderem, cresçam em Deus e Deus os usará aqui.” E assim fizemos e fazemos até hoje.

Com seis meses que estávamos ali, num culto de quarta-feira Deus usou o pregador para falar comigo. Me fez lembrar de um sonho que eu me achava incapaz, que era dançar. Deus disse a mim que me fez experimentar primeiro as coisas espirituais desse ministério pra depois me usar com excelência e que a unção Dele me respaudaria. Rasguei meu coração pois me lembrei da dança, sempre amei, sentia um ardor no peito, mas nem me atrevia. Nesse mesmo dia, sem que eu falasse nada a líder do Min. de Artes me procurou e disse que queria falar comigo. No sábado seguinte era uma oficina de artes pra quem quisesse conhecer um pouquinho do ministério e eu me increvi. Só que me inscrevi no teatro, pois achei muita ousadia ir pra oficina de dança. Ao chegar peguei meu crachá e me direcionei pra sala do teatro. No caminho, uma linda jovem, profetiza do Senhor, que hoje a amo muito e que muito me abençoa, me chama e cheia de autoridade em Deus me diz:”Porque você está fugindo, quando estou lá em cima ministrando louvor no back o Senhor me mostra você dançando lindamente e Ele sempre me diz: “Ela tem dança pras nações”. Não fuja, você sabe que o Senhor tem te chamado, troca esse crachá vai pra dança.” Meus irmãos eu chorei muito, fui tomada pelo Senhor e abençoei a vida dela. E assim fiz, troquei o crachá e sentei-me com as meninas da oficina de dança.

Durante a semana, liguei pra líder de dança e perguntei o que ela gostaria de falar comigo e ela disse: “O Senhor me disse que você é uma ministra de dança, você tem alguma experiência ou chamado?” Aí eu contei a ela tudo o que tinha acontecido e ela muito se alegrou e me disse:  “Seja bem vinda ao Ministério de Artes”. Me convidou pra a reunião que teria no próximo sábado para me apresentar e me receber. E nesse dia foi ministrado uma palavra pelo líder e essa palavra tem sido o respaudo de Deus para esse chamado qu está em Jeremias 1.

Com um mês de ministério, sem noção de dança, fiz a minha primeira ministração e vi que verdadeiramente a unção do Senhor me respaudava. Mas não me acomodei, entrei para a Escola de Artes e ali aprendi muito. Fiz 02 anos e me formei. A cada ministração algo novo. A minha intimidade com o Pai se aprofunda cada dia mais e na hora que ministro junto a igreja eu simplesmente reflito essa intimidade com Jesus. Já fomos a comunidades, presídio, casamentos, igrejas diversas. Estamos indo aonde o Senhor tem nos chamado.

Nesses últimos dias o Senhor me deu uma palavra que quer me levar além. Ele ministrou ao meu coração que uma dança excelente (técnica + unção) atrai os olhos, que são a candeia da alma. Quando a minha dança atrair essas candeias, Ele encheria essas candeias com as ministrações do Espírito Santo. Daí me posicionei e com um ato de fé, me matriculei numa escola de dança, estou fazendo balé a pouco tempo. É incrível o amor que as minhas professoras e colegas de turma tem por mim, a ponto de me abençoarem com sapatilha de ponta só pra me ver romper. A pouco tempo fiz uma prova que as professoras e bailarinas se admiravam com a rapidez que aprendi e com a graça que elas viam na minha dança e na minha desenvoltura. E eu entrego toda essa honra a Jesus. No dia 12 de maio agora, tive a minha primeira aula de ponta, ou seja com sapatilha de ponta. Estava muito feliz e cheguei em casa fui ler a bíblia pois estava num desafio de ler um livro por dia pra conseguir ler o novo testamento todo em 1 mês. E recebo a seguinte palavra de Deus “… quão formosos os pés dos que anunciam o evangelho de paz; dos que trazem alegres novas de boas coisas.” Rom.10:15b

Senti-me tão realizada, tão completa. Não existe melhor lugar do que no centro da vontade de Deus.

Ontem, foi a cerimônia de sapatilha de ponta e senti em meu coração que não seria simplesmente uma cerimônia mas um ato profético da dança excelente na minha vida para o Senhor.

Quero gastar-me para o Senhor e pelas vidas!

Que a cada dia você venha ceder e perder pra Deus pois a vontade Dele é boa , perfeita e agradável.

Eu te amo Senhor, te quero tanto tanto, pois eu sei que o meu chamado é uma questão de amor a Deus.

Espero que o meu testemunho edifique sua vida.

Lembre-se, torno a repetir: “Não é uma questão de mérito mas uma questão de fé.”

Essa foto tirei no final da cerimônia de ontem:

SDC16862

E Essa foto abaixo eu tirei na primeira vez que ministrei dança espontânea ao Senhor:

dri1

E essa foto é de uma marca que fiz pois ela está gravada em meu coração, pois verdadeiramente eu quero ser movida pela Mão de Deus:

tatoo2

Anúncios

Responses

  1. Dri, que história linda e que tatuagem linda tmb!
    Qnd eu fui batizada no Espírito Santo, em 2003, sem eu esperar ou imaginar q isso iria acontecer, foi através de uma apresentação de dança profética e Jesus falou coisas maravilhosas através de um grupo de dança e expressão, pra mim, naquele dia. Foi uma cura e uma libertação! Então saiba que a dança, toda arte, pode realmente fazer milagres, pode levar Deus e batizar as pessoas sim! Eu sou uma prova disso, eu não danço, mas a dança mudou minha vida! Que Deus continue te abençoando! bjos

  2. Só tenho a dizer neste momento que meus olhos estão lacrimejando, estou me contendo pois estou na lan house. Glórias a Deus!!!

  3. Amiga, sua história é nada mais nada menos que um lindo testemunho. Testemunho esse que resgatará mts vidas, tenha certeza.
    Vc é uma bomba na mão de Deus através de seu sprriso podemos ver a glória de Deus manifestada sobre tua vida.
    Te amoO e obrigado por td….

    besos

  4. Comecei a ler a achei muito legal! Ahahahahaha tinha coisa que eu não sabia… Continua…
    Beijos!!!

  5. minha linda irmã,deus!tem uma grande obra em sua vida,vc nasceu para ser serva de deus!isso eu não tenho duvidas….Te amo muito linda!!!


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Categorias

%d blogueiros gostam disto: